Escola Kids

Expansão marítima espanhola

  • Atualmente 3.25/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Expansão marítima espanhola Cristóvão Colombo é representado em estátua indicando o caminho das Índias pelo Ocidente

A expansão marítima espanhola ocorreu um século depois das viagens portuguesas pela costa do continente africano, devido, principalmente, à formação do Estado Nacional Espanhol ter sido realizada depois do Estado português. Os entraves a isto foram a necessidade de terminar de expulsar os mouros da Península Ibérica e de encontrar uma rota alternativa à descoberta pelos portugueses.

A Guerra de Reconquista, quando os espanhóis conseguiram expulsar os mouros da Península Ibérica, terminou apenas em 1492, quando foi conquistado o Reino de Granada. Esta vitória coroava a ação empreendida por Fernando, do Reino de Aragão, e Isabel, do Reino de Castela, casados com o objetivo de unificarem os vários reinos espanhóis. Os Reis Católicos, como o casal ficou conhecido, conseguiram superar as rivalidades existentes entre os vários reinos e unificá-los após a incorporação de Navarra, formando o Estado Nacional Espanhol.

Para conseguir alcançar os mercados onde eram comercializadas as lucrativas especiarias orientais, na Índia, os espanhóis precisavam encontrar uma rota alternativa à dos portugueses. Para isso, os Reis Católicos contrataram o navegante genovês Cristóvão Colombo. Colombo afirmava ser possível chegar às Índias navegando para o Ocidente, pois sendo a Terra redonda, era possível realizar a sua circum-navegação. Com este argumento, Colombo convenceu os reis espanhóis, partindo em 03 de agosto de 1492, com sua expedição composta por uma nau e duas caravelas: Santa Maria, Pinta e Niña.

Navegando no sentido Oeste durante mais de dois meses e tendo que enfrentar um princípio de motim, Colombo avistou, em 12 de outubro de 1492, as Ilhas de Guanaani, depois batizadas de San Salvador. Apesar de achar que tinha chegado às Índias, Colombo havia atracado em um continente desconhecido pelos europeus. Inicialmente, eles chamaram o local recém-conhecido de Índias Ocidentais.

Colombo conseguiu chegar à Espanha para comunicar sua “descoberta” aos Reis Católicos, em 1493, voltando posteriormente em mais três viagens ao novo continente, explorando as ilhas do Caribe e a costa oriental da América Central.

O nome América só seria dado ao continente após as expedições do cartógrafo Américo Vespúcio. Seus estudos mostraram que se tratava de um novo continente, e não das Índias. Em sua homenagem, o novo continente foi batizado como América.

O encontro deste novo continente acirrou a rivalidade entre Portugal e Espanha pelas novas terras conhecidas, sendo necessária a intermediação da Igreja Católica na contenda. Frente a isso, foi assinado o Tratado de Tordesilhas, em 1494, dividindo o mundo ao meio, separando as terras que ficariam sob o domínio dos dois reinos.

Além de terem proporcionado a Colombo “descobrir” a América, as expedições marítimas espanholas indicaram também que a circum-navegação do globo terrestre era possível. Em 1522, Fernão de Magalhães conseguiu contornar o extremo sul da América, passando por um estreito que o levou às ilhas das Filipinas, através do oceano Pacífico. O estreito passou a se chamar Estreito de Magalhães, em sua homenagem.

Apesar de chegar ao Pacífico, Magalhães não conseguiu chegar à Espanha, morrendo no caminho. Mas outros participantes da expedição conseguiram, comprovando a teoria de Colombo de ser possível dar a volta na Terra, navegando no sentido Oeste.


Por Tales Pinto
Graduado em História

Avaliação

6.5

Participação: 2 Comentários

Avaliação:

Se você quer comentar também Clique aqui


    Escola Kids

    R7 Educação