Escola Kids

Conjunções Coordenadas

  • Atualmente 3.4285714285714/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Conjunções Coordenadas As conjunções coordenadas ligam termos ou orações que não mantêm relação de dependência entre si

Por certo o termo “conjunções” não representa para você nenhuma novidade, não é mesmo? Ora, não se lembra do texto “Conjunções”? Se não, vale a pena acessá-lo novamente. Pois bem, até aqui entendemos que as conjunções servem para ligar termos em uma determinada oração, mas o que não sabemos é que elas recebem classificações diferentes.

Por esse motivo é que conheceremos a partir de agora um pouquinho mais sobre elas, que também fazem parte das classes gramaticais – as conjunções. Primeiramente, estudaremos apenas uma de suas classificações: as coordenadas. Mas, antes de tudo, precisamos saber por que assim são chamadas. Preste atenção nos seguintes detalhes:

Pedro é bondoso e inteligente.

Percebemos que lá está, toda formosa: a conjunção “e”. Assim sendo, dando continuidade ao nosso entendimento, teremos que relembrar alguns conceitos relacionados ao sujeito e ao predicado. Para isso, observe:

Caso fôssemos desdobrar essa oração que nos serviu de exemplo, transformando-a em duas, obteríamos:

Pedro é bondoso.
Pedro é inteligente.

Ora, em ambas as orações estamos falando de Pedro, não é verdade? Sim, ele então é o sujeito, tanto de uma quanto da outra. Outro aspecto é que além de percebermos o sujeito, sabemos que há o predicado, ou seja: é bondoso/ é inteligente.

Quando isso ocorre dizemos que as duas possuem todos os elementos para que tenham sentido completo. E é exatamente por essa razão que são chamadas de coordenadas, ou seja, não dependem uma da outra para nada, são poderosas – independentes.

Assim sendo, de acordo com a ideia que expressam, que revelam, são dividas em:

As conjunções coordenadas recebem classificações distintas
As conjunções coordenadas recebem classificações distintas 

Aditivas – expressam uma ideia de adição. Para representá-las apresentamos as conjunções “e”, “nem” e “mas também”:

Pedro é bondoso e inteligente.
Você percebeu a ideia de soma, adição.

Adversativas – Dão uma ideia oposta, contrária. Geralmente são representadas pelas conjunções “porém, todavia, mas, contudo, entretanto”, entre outras:

Não pude comparecer ao aniversário, mas mandei o presente.

Aqui temos uma ideia contrária: a pessoa, mesmo não comparecendo à festa, mandou o presente.

Alternativas – Revelam uma ideia de alternância ou exclusão, isto é, uma coisa ou outra ou somente uma delas. São representadas pelas conjunções “ou... ou”, “ora... ora”:

Ou você fica quieto, ou terá que se retirar.
Ou você ou ela ficam para apresentar o trabalho.

Explicativas – Conforme já nos revela o próprio nome, indicam uma ideia de explicação, justificativa. As conjunções que as representam são “pois”, “porque”, “que” e “porquanto”:

Não compareci à aula, pois não estava me sentindo muito bem.

Percebemos que se trata de uma justificativa, revelando o motivo do não comparecimento à aula.

Conclusivas – Dão uma ideia de conclusão. São representadas pelas conjunções “logo”, “portanto”, “pois”, “por isso”:

Ela é bastante educada, logo todos a admiram.

Concluímos que todos a admiram em razão de ser bastante educada.


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

Avaliação

6.9

Participação: 5 Comentários

Avaliação:

Se você quer comentar também Clique aqui


    Escola Kids

    R7 Educação