Escola Kids

Características da crônica

  • Atualmente 3.6666666666667/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Características da crônica A crônica é um gênero textual que tramita entre o jornalismo e a literatura

Por certo você, ao folhear as páginas do jornal, procurou se interagir com os noticiários e nem atentou para uma seção bastante recorrente e interessante, que nos faz pensar, refletir acerca de assuntos diversos. Essa seção se refere à crônica, caracterizada como um gênero textual que tramita entre o jornalismo e a literatura. Sim, entre esses dois elementos, visto que antes de se tornarem reunidas em livros, lá se encontram, veiculadas em jornais e revistas. Mas, falando assim, e o assunto que costuma prevalecer nesse tipo de gênero? Saiba que na maioria das vezes o assunto se caracteriza por fatos corriqueiros, banais, extraídos dos acontecimentos do dia a dia, por mais irrelevante que ele seja.

A crônica se caracteriza como um texto híbrido
A crônica se caracteriza como um texto híbrido

 

 

Assim, falar sobre a crônica, em se tratando das estruturas linguísticas que a compõem, nos lembra da narração, uma modalidade que já é do seu conhecimento, contudo, divergindo-se em alguns pontos, tais como a quantidade de personagens, a limitação do tempo e do espaço e o assunto propriamente dito, sendo esse, também, reduzido. Quanto à natureza da linguagem, podemos dizer que ela pode assumir nuances variadas, mesmo porque se trata de um texto híbrido. Híbrido pelo fato de não seguir um padrão determinado, como ocorre em um texto em que expomos nossas ideias acerca de um determinado assunto, haja vista que expressões coloquiais podem ser inseridas no discurso, desde que estejam a favor da mensagem que o texto quer nos transmitir.  Assim, em razão dessa flexibilidade de aspectos, podemos afirmar que diante do trabalho com a linguagem, o cronista pode se pender para a crítica, como ocorre bastante, mas também pode dizer tudo que pretende com humor, sensibilidade e, não raras as vezes, explorando o autêntico lado poético.

Por outro lado, ainda falando acerca da forma pela qual o cronista trabalha a linguagem, muitas vezes ele deixa esse lado poético e parte para o lado crítico, sobretudo quando o assunto se refere a fatos polêmicos, ou seja, fatos relacionados às problemáticas sociais, que é quando o cronista defende uma ideia por meio de uma argumentação consistente e plausível, assim como ocorre na maioria dos textos dessa natureza: argumentativos, é claro. Quando isso ocorre, denominamos se tratar de uma crônica argumentativa.


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

Avaliação

7.3

Participação: Nenhum comentário

Avaliação:

Se você quer comentar também Clique aqui


    Escola Kids

    R7 Educação