Escola Kids

As novas regras ortográficas da Língua Portuguesa

  • Atualmente 3.7/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
As novas regras ortográficas da Língua Portuguesa A nova reforma ortográfica - em vigor desde janeiro

Como você já sabe, todo e qualquer texto que escrevemos precisa estar de acordo com a linguagem correta, também chamada de “padrão”, e com as normas estabelecidas pela gramática, pois nunca escrevemos da mesma maneira como falamos.

Para isso, é importante conhecermos bem tudo que se refere à nossa língua materna, isto é, a Língua portuguesa.

Desde o dia 1º de janeiro de 2009 houve uma mudança na ortografia. Alguns casos deixaram de existir, outros surgiram e alguns sofreram uma pequena mudança. Mas o fato não é algo assustador, pois temos até o ano de 2012 para nos adequarmos às novas regras. Mas por que esperar por todo este tempo, não é mesmo?

O quanto antes ficarmos conhecendo e colocarmos em prática, melhor será o resultado. Então, conheceremos todos os casos apresentados a seguir:
 


 

* O nosso alfabeto, que antes era composto por 23 letras, agora possui 26, pois as letras “K”, “W” e “Y” se integraram a ele.

Essas letras são usadas em siglas, símbolos, nomes próprios, palavras estrangeiras e aquelas que se originarem delas. Como por exemplo:

Km, watts, Yuri, entre outros.

* O trema não existe mais, somente em nomes próprios e palavras com a mesma origem. Como por exemplo:

Müller - mülleriano

Antes escrevíamos assim: cinqüenta

Com a nova regra – cinquenta

* Os ditongos abertos (ei, oi) não são mais acentuados em palavras paroxítonas. Observe:

Antes – assembléia, idéia, colméia, platéia
Agora – assembleia, ideia, colmeia, plateia
Antes – heróico, paranóico, jibóia, bóia
Agora – heroico, paranoico, jiboia, boia

* Os verbos referentes à terceira pessoa do plural, terminados em (ee) e o hiato (oo) não são mais acentuados. Como por exemplo:

Antes – enjôo, vôo, abençôo
Agora – enjoo, voo, abençoo


Antes – crêem, lêem, vêem
Agora – creem, leem, vêem

 


 

* As palavras que recebiam o acento para diferenciarem-se de outras parecidas não recebem mais. Observe:

Antes – pêlo, pêra, pára (verbo parar)
Agora – pelo, pera, para


* O hífen também não existe em alguns casos. São eles:

Em palavras terminadas por uma vogal e iniciadas pelas consoantes “r” ou “s”.

Neste caso, o hífen é retirado e dobra-se a consoante. Veja:

Antes – ante-sala, auto-retrato, anti-social, ultra-sonografia, extra-seco
Agora – antessala, autorretato, antissocial, ultrassonografia, extrasseco

Atenção! O hífen ainda permanece nos prefixos terminados pela letra “r” e iniciados por ela mesma:

hiper-resistente – super-realista – inter-regional

* Nas palavras em que os prefixos terminam em vogal acompanhadas por outra com a mesma vogal, acrescenta-se o hífen:

Antes – microondas, microônibus, antiinflamatório
Agora – micro-ondas, micro-ônibus, anti-inflamatório.

Por Vânia Duarte
Graduada em Letras
Equipe Escola Kids

Avaliação

7.4

Participação: 20 Comentários

Avaliação:

Se você quer comentar também Clique aqui


    Escola Kids

    R7 Educação