Escola Kids

Acento Agudo

  • Atualmente 4.2/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Acento Agudo O acento agudo é fundamental para indicar a sílaba tônica das palavras

O acento agudo é muito importante para as palavras, pois indica onde está a sílaba tônica, ou seja, a sílaba mais forte. Por isso, não deve ser omitido no momento da escrita nem no momento da fala, pois pode prejudicar a comunicação.

Os acentos foram criados para ajudar o falante na escrita e, principalmente, em relação à pronúncia das palavras. Muitas delas possuem a mesma terminação, não é mesmo? Sabia, sabiá, jacaré, coqueluche, cajá, arma, coco, cocô e tantas outras são exemplos de palavras que terminam da mesma forma. Como saber quando serão acentuadas? Nesse caso, é preciso considerar dois fatores:

  1. A tonicidade das palavras, ou seja, a sílaba tônica de cada uma;
  2. A terminação das palavras.

A partir da tonicidade, as palavras são classificadas como: oxítonas (a última sílaba é a tônica), paroxítona (a penúltima é a tônica) e proparoxítona (a antepenúltima é a tônica). De acordo com cada terminação, haverá uma regra de acentuação.

Os acentos só podem ser utilizados em cima das vogais, nunca das consoantes. Em Português, existem dois acentos: o circunflexo e o agudo.  A seguir, destacaremos o uso do acento agudo.

O acento agudo indica, além da tonicidade, a forma com que a vogal deve ser pronunciada, no caso das vogais a, e, o com acento agudo, a pronúncia deve ser aberta. Veja os exemplos: café, abricó, carcará.

A presença do acento agudo indica com facilidade a sílaba tônica de cada palavra, entretanto, não são todas as palavras que receberão acento gráfico, para isso, é preciso considerar algumas regras, que são chamadas de regras de acentuação.

Para facilitar na hora de estudar, as regras foram divididas em dois grupos:

  1. Regras gerais: acentuação dos monossílabos tônicos, das oxítonas, das paroxítonas e das proparoxítonas;
  2.  Regras complementares: acentuação dos ditongos abertos, dos hiatos e de alguns verbos. Com a reforma ortográfica, o acento agudo deixou de ser usado em alguns casos, vale a pena conferir. 

Acompanhe, a seguir, uma explicação mais ampla acerca das regras gerais e complementares que devem ser usadas na hora da acentuação das palavras:

  • Regras gerais:
  1. Proparoxítonas: todas são acentuadas. Exemplos: lâmpada, cálice.
  2. Oxítonas: acentuam-se as terminadas em: -a(s), -e(s), -o(s), -em, ens. Exemplos: cajá, café, paletó, também, parabéns.
  3. Paroxítonas: recebem acento quando terminadas em: -i (s), u(s), um, uns, l, r, x, n. Além dessas terminações, também são acentuadas quando terminam em ditongo oral seguido ou não de s (vogal e semivogal na mesma sílaba, sem a presença do til ou das consoantes que podem indicar nasalização, m e n) ou terminadas em: -ã, -ãs, -ão, -ãos. Exemplos: táxi, vírus, álbum, tórax, relógio, lápis, revólver, órgãos, órfão.
  4. Monossílabos tônicos: quando terminados em –a, -e, -o. Exemplos: lá, fé, dó.
  • Regras Complementares:
  1. Os ditongos abertos nas paroxítonas não são acentuados. Ex.: colmeia, assembleia. Entretanto, nas oxítonas, o acento agudo existe. Ex.: herói, troféu.
  2. As vogais i e u, quando sozinhas na sílaba ou seguidas de s, recebem acento agudo, mas se vierem após ditongo, não recebem. Ex. feiura, Laís, saída.
  3. Os verbos arguir e redarguir não recebem acento agudo, mas na pronúncia é como se fossem acentuados. Ex.: arguo (na pronúncia: argúo).

Preste atenção na terminação das palavras para acentuá-las e quando houver necessidade de acento, se o som da vogal for aberto, não tenha dúvidas: use o acento agudo.


Por Mayra Pavan
Gr aduada em Letras

Avaliação

8.4

Participação: 10 Comentários

Avaliação:

Se você quer comentar também Clique aqui

    Assuntos Relacionados


    Escola Kids

    R7 Educação